sábado, 16 de outubro de 2010

CACHOEIRA PAULISTA: ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

Cachoeira é uma boa Cidade, já com visível caráter Paulista. Sobre a colina há um Hotel no qual os passageiros que não trouxeram provisões almoçam habitualmente, mas como devem tomar lugares e se ocupar das bagagens é freqüente deixarem o almoço em meio. Nós tínhamos almoçado cedo e, por isto, pude transportar com calma todo o meu povinho e as cestas, sacos, bolsas de viagem, malas de mão, etc., assim como arrumar tudo no Carro da Estrada do Norte e ainda providenciar o seguimento das grandes malas, o que é sempre necessário, pois a ordem ali reinante não é das melhores. Aliás, é chocante a diferença entre a brutalidade dos empregados da Estrada do Norte. Não se ganha com a mudança porque os Carros são bem elegantes, mas estreitos e incômodos. A bitola é estreita e por isto os carros também o são e falta-lhes comodidade. Os gabinetes de toilette são apertados, não há mesas e os lugares são demasiado estreitos para serem cômodos. Arranjamos com grande dificuldade a nossa bagagem miúda e o Carro se encheu de tal forma que nós estávamos como sardinhas em lata. A Cidade fica à beira do Paraíba e causa boa impressão.

O Artigo trata se de uma viagem entre o Rio de Janeiro e São Paulo, feita por ferrovia exatamente há 120 Anos atrás. O Autor do relato é Carl von Koseritz, um imigrante alemão, residente no Rio Grande do Sul e que por um curto espaço de tempo chegou a morar no Rio de Janeiro. Em meados da década de 1850 veio a se tornar jornalista, tendo lançado o seu grande jornal em 1864: "Koseritz Deutsche Zeitung", onde em 1883 ele publica o relato de sua viagem. Em 1885, este texto, juntamente com outros veio a ser publicado em livro na Alemanha, com o título de "Bilder aus Brasilien", que foi mais tarde traduzido e publicado no Brasil com o título de "Imagens do Brasil".




Ladrilhos hidráulicos no saguão

FOTO: HORA DE PRESERVAR
Prédio da estação Ferroviária de Cachoeira Paulista atualmente...
FOTO: HORA DE PRESERVAR



FOTO: HORA DE PRESERVAR



FOTO: HORA DE PRESERVAR

Passado glorioso...















A locomotiva "Biriba"
















4 comentários:

  1. Autoridades, cidadãos de Cachoeira, Canção Nova, Gabriel Chalita, Aloísio Vieira vão me desculpar mas vocês deixarem acabar a Estação Ferroviária...vocês todos juntos...são uns bostas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ISSO NÃO DÁ VOTO MEU AMIGO... DARIA ATÉ PRA TRAZER ALGUM DIVIDENDO PARA O BOLSO DOS DOIS...MAS... TEM APLICAÇÕES MAIS EFICIENTES!

      Excluir
    2. Meu bom rapaz, O Chalita é o Paulo Coelho aqui de Cachoeira, vende livros como a Canção Nova vende fé, achas que ele está preocupado com Estação?
      Agora se a tivessem doado pra Canção Nova, aí sim dariam um jeito. Derrubariam tudo e construiriam outro templo bem grandão pra caber bastante filho de Deus e é claro dízimo!

      Excluir
  2. Isso porque o Sr Chalita foi Secretário da Educação de São Paulo. Ele tem muita cultura mesmo. O Vanderlei que o diga.

    ResponderExcluir